Cantos fluminenses

Na tarde passada (5/8) fui ao encontro de minha primeira missão como repórter político. Ir a uma coletiva do governador José Serra no Palácio dos Bandeirantes, o que, aliás, se repetirá ainda hoje e enquanto o jornal me permitir.

Pois, no encontro, além de anunciar investimentos compartilhados do governo estadual e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) no sistema de transportes e em rodovias no estado, José Serra troçou do meu Fluminense. E tive que silenciar.

O primeiro gesto contra o Fluzão partiu ainda de alguns secretários de estado presentes à cerimônia. Houve muitas referências à vitória do Palmeiras por 1×0 diante do Flu. Daí que minha primeira reação foi de surpresa.

No entanto, feito o anúncio e organizada a conversa tête a tête com os jornalistas, comentando sobre a lei antifumo, citou os índices de simpatia do paulistas pela legislação que veda o consumo de cigarros em ambientes fechados em todo o estado. E arrematou:

— Até o Jô Soares, que fuma um charutinho de vez em quando, é favorável à lei. Logo ele que torce pelo “esforçado” Fluminense.

Como me senti impotente. Se bem que, se dissesse algo em contrário já em minha primeira coletiva com o governador, talvez eu arrumasse confusão. Mas hoje tem de novo, quem sabe eu não arrisque uma educada objeção.

Anderson Passos

Anúncios

Um comentário sobre “Cantos fluminenses

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s