Simplicidade

Ainda dentro da cobertura da filiação da Marina Silva, é preciso registrar que apesar da malfadada intervenção do pessoal do CQC, tive outra grata surpresa.

Eu, desde que comecei a trabalhar com política, sempre fico “espinhado” com o pessoal que trabalha em grandes veículos como Globo e Estadão, por exemplo. Por espinhado, entenda-se tímido mesmo.

Ocorre que estou na frente da mansão bacana a espera da Marina Silva e, de repente, as repórteres da Globo e da Globo News começaram a trocar ideias perto de mim.

Infelizmente só vou lembrar o nome da Veruska Donato, da Globo, e ficar devendo o nome da outra colega. O fato é que a moça da Globonews passou os olhos no povo que andava por ali e flagrou uma moça com chapéu de pantera e uma saia tão curta, mas tão curta, que desconfiávamos todos que a peça, na verdade, era um cinto.

Então a jornalista da Globonews chamou o mala do Danilo Gentili dizendo que ele poderia mostrar aquilo no programa dele. “Eu não posso exibir isso, mas você pode”. Como um raio, o men in black do Tas foi em cima. E como eu assistisse à cena, sem nada melhor para fazer, a Veruska me deu um leve safanão dizendo para eu parar de olhar para a mulher. Expliquei que espiei a moça, mas que ela não era nada demais. E não era mesmo, senão pela extravagância.

Ainda ali fora, assustado com a fumaceira de cigarro, me perguntei porque os verdes fumavam tanto. A Veruska e um filiado do partido que nos ladeavam reconheceram que a consideração era razoável.

Mais tarde, já na tumultuada cerimônia de filiação, eu, a Veruska e uma infantaria de jornalistas cercávamos a mesa dos oradores. Todos em pé e todos ouvindo protestos do que já estavam sentados. E, cansados de horas a fio sobre os sapatos, aos poucos fomos nos sentando no chão mesmo.

A Veruska, ainda em pé ao meu lado, de repente foi se agaichando e se apoiando em mim para não cair. Com os olhos, fiz um gesto de “vai sem medo” e ficamos lado a lado ouvindo os oradores e comentando as pataquadas e as bolas fora de alguns discursos. Uma aula de simpllicidade que, talvez por preconceito, eu não esperasse de uma “global”.

Anderson Passos

Anúncios

2 comentários sobre “Simplicidade

  1. oi, gostei muito do que vc escreveu sobre mim. Infelizmente só li hoje, domingo , 21 de fevereiro de 2010. Sou normal mesmo. E aí tá o meu email prá vc me procurar quando estiver em apuros.
    hhehehehehe.
    bjs

    • Oi Veruska:

      Muito feliz com teu comentário o que me faz ver que os globais também têm carne, osso e bom coração. És um exemplo para este humilde e sempre agradecido colega. Abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s