X e Y (Final)

O senhor Y era, talvez, o mais fiel amigo da Camila. Dos que conheci, pelo menos, posso afirmar isso.

Era um negro alto e saudável que, o início, me despertou um sentimento ruim porque fazia um barulho tremendo logo à sua chegada e, depois que já estava calibrado, sua voz tomava o prédio inteiro. Dormir com o sujeito berrando na sala era impossível.

Mas você vai convivendo com as pessoas, passa a conhecê-las melhor e passa a respeitá-las quais sejam suas opções. Tenho aprendido isso, sobretudo em São Paulo.

Um dia o Senhor Y me confidenciou um pouco da sua história. Era noivo de uma mulher, mas conheceu um sujeito – um gaúcho de Cruz Alta – igualmente noivo, nas mesmas condições dele. Resumindo a história, o fato é que as noivas ficaram para trás e eles passaram a viver juntos. Fiquei atônito.

Com o passar do tempo, à chegada do sujeito aqui em casa, eu me juntava à Camila e ele na sala e ouvia suas histórias de escândalo.

Até que, em novembro de 2008, Camila me apareceu com uma namorada – a criatura mais ciumenta da galáxia – e, claro, o senhor Y e ela jamais se bicaram.

Veio dezembro e com ele uma briga entre nossa ex-colega de quarto Paloma e o senhor Y. Foi tão feio que eles jamais se falariam de novo. A seguir, pouco antes do Natal, recebemos um telefonema aqui em casa com a notícia súbita de que o senhor Y estava hospitalizado em estado gravíssimo, à beira da morte.

Assustei-me. Antes de ir para o trabalho Paloma e Camila foram vê-lo. Camila não teve coragem de subir. Paloma leu o prontuário e flagrou a maior das surpresas. Também o senhor Y tinha o vírus HIV.

Como tinha pele negra e, mesmo em dias de calor andava coberto por mangas compridas e golas altas, eu jamais podia adivinhar.

Na virada de 2008 para 2009, viajei para o Guarujá, mas pedi à Camila que me avisasse caso algo ocorresse. Ao retornar de viagem, fui recebido pela casa vazia e em absoluto silêncio. Acabei adormecendo sem nada saber. Até que no dia seguinte, entre lágrimas, as meninas me contaram que o senhor Y havia morrido.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s