Apagou geral

Começo a tecer esse texto às 5h30min deste 11 de novembro de 2009, pós blecaute. Noite passada eu me preparava para lavorar um pouquinho em casa quando a TV, raramente sintonizada no Casseta e Planeta, começou a piscar, bem como a lâmpada do quarto.

Daí que temendo que tudo queimasse de vez – eu recém trouxera meu possante aparelho de som de zilhões de wats de potência do sul – desliguei lâmpadas e aparelhos elétricos das tomadas, com exceção ao notes, no qual ainda tinha esperanças de acessar a web e tocar meu trabalho.

Até que a luz definitivamente se foi. Com ela, também o acesso à web ficou inviável. Assim, nada de ir ao encontro das mensagens do meu e-mail pessoal e até os celulares também ficaram mudos. Pensei comigo em bom gauchês, que o olho da gateada ficou preteado. Bem preteado.

Daí que retomo o trabalho a essa hora, já sob um calor infernal e acessando as explicações do ministro Edson Lobão de que um vendaval ou “condições atmosféricas atípicas” causaram o incidente.

Por sorte eu não estava na rua, onde a pilhagem e o caos no trânsito devem ter dado graças aos bons deuses do lado escuro da força. Força? Ok, paremos com as ironias apenas por agora.

Hoje será dia de o governo ufanista da Copa do Mundo de 2014 e da Olimpíada de 2016 fabricar desculpas na escuridão da burocracia. Olho vivo neles. Antes que a lâmpada torne a apagar novamente.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s