Mais apagão (final)

Tentei falar com Camila, mas a pauta externa e o celular sem funcionamento me impediram de insistir em contatá-la. Donde me bastou apenas mentalizar e torcer avidamente para que tivéssemos a sorte de Camila chegar cedo em casa, ligar na Eletropaulo e resolver o caso do corte de luz.

Absorvido pelo trabalho, só me dei conta do risco de ficar às escuras quando voltei para casa. Fiz o trajeto da pauta a pé para dar mais tempo para as coisas se resolveram.

A poucos minutos de casa, recebi um torpedo de uma envergonhada Camila me pedindo perdão pela imprudência.

Ao chegar em casa, fui recebido a luz de velas e com uma torta de merengue e morangos. Até sem agrado algum eu não resmungaria. O cansado de ter despertado às 3h daquele mesmo dia já me atropelara.

Comi a torta com ardor e, não demorou muito, já cambaleava pela casa. Despedi-me de Camila e esposa – está emburradíssima. Apaguei.

Na manhã seguinte, ainda sem luz, banho gelado e alguma rigidez muscular. Lavorei full time e, ao chegar em casa, a luz e todas as lâmpadas da casa estavam acesas como a nos saudar.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s