Todos pelo Fluminense

Depois de uma era de desgraças que durou quase todo o Brasileirão 2009, o Fluminense, numa epopéia à la Nelson Rodrigues, corre desesperadamente contra o rebaixamento na competição nacional e, em paralelo, ainda belisca o título da Sul-Americana numa final em deja vú contra a Liga Deportiva Universitária (LDU), de péssimas lembranças da Libertadores de 2008.

Ontem, mais um passo rumo ao renascimento/consagração tricolor. Caleijado pela altitude do confronto de 2008, em Quito, o Flu cerrou-se na defesa, só saiu ao ataque em estocadas precisamente cirúrgicas e, conduzido por Conca e o artilheiro Fred voltou do Equador com um saboroso empate por 1×1.

Resultado que enche de esperanças os tricolores das Laranjeiras de que, dessa vez, o título continental não escapará.

Quanto ao Brasileiro, resta o drama dos resultado combinados e das vitórias obrigatórias contra o Vitória (em casa) e Coritiba (fora) para a consagração da arrancada.

E que seja assim. Com sofrimento, como tem de ser com o predestinado Fluzão que, chamuscado pelas cinzas infernais corre contra o tempo, contra tudo e contra todos, para evitar a mais triste das sinas: a sepultura quase irremediável da Segunda Divisão.

Evidente que o texto acima nada mais é do que uma tentativa de sublimar a acachapante e imperdoável goleada de 5×1 sofrida ante os equatorianos. Depois dessa, nem sei se ouso ainda ter fé num milagre no Brasileirão.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s