Dia de estreia

O grande músico e poeta escreveu perfeitamente um verso dizendo “não se afobe não que nada é pra já”. Parece um verso voltado a alucinados como eu que são primorosos na difícil arte de colocar a ansiedade para fora em altos decibéis. Mas certamente diz algo de ti.

Porque essa segunda-feira — que me põe na frente do computador a essa hora depois de outras cinco de sono que tive — se descortina pra ti talvez um pouco fria (falo exclusivamente da temperatura), mas com o sabor dos mais nobres vinhos.

Afinal, depois de uma trajetória construída com a profundidade e o profissionalismo dos justos, tu chegas para ocupar teu primeiro pedestal. E eu, sempre cronista, sempre poeta, não podia calar e me deixar dormir: era preciso te saudar para o novo tempo que chega.

Quando, logo mais, tu entrares pela porta da nova casa, todos os olhos serão teus. As vozes cochicharão “quem é”, “puxa, que bela” e os mais incautos se verão derretidos ao teu surgimento.

Vais corar de leve. Então chegarás à tua mesa, vais protegê-la com teus amuletos, teus santos, as fotos dos teus amáveis sobrinhos. E, num passe de mágica, vais arregaçar as mangas e levantar o fone do gancho. A colunista de Leis e Negócios ganhará então seu teor e forma definitivos.

Você será algo equivalente àquela personagem de O Diabo Veste Prada. Calma, será às avessas, diga-se em tempo. Portanto, não uma velha, não uma carente escondida sob a cortina da arrogância. Falo da tua elegância que ganhará combustível renovado hoje no seu talleur, no teu vestido, nas tuas vestes e na tua serena maquiagem. Transbordarás beleza como nunca. Diariamente teu perfume anunciará tua chegada. Tua voz ganhará aquele plus entusiasmado de dizer “pois é, agora colunista de Leis e Negócios”. Até o Supremo haverá de homenageá-la depois de anos se escondendo de ti.

Bem vinda aos novos tempos, Marina Diana! É com o coração ainda mais arrebatado que saúdo esse estalo que me trouxe aqui e me leva a escrever. É meu jeito de orar em teu louvor para que tudo caminhe o mais perfeitamente de hoje em diante. Se possível, sempre.

Escrevo porque, se um dia a dificuldade teimar em se colocar no caminho, que tu tenhas esse texto para ler e dizer para si mesmo e para os teimosos em geral que, apesar dos pesares, passarás pelo aperto como sempre: bela, incólume e mais experiente.

Siga em frente, menina de ouro! Estarei sempre ao teu lado.

Anderson Passos

Anúncios

Um comentário sobre “Dia de estreia

  1. Acordei –com um belo resfriado, é importante ressaltar–, com cara amassada, com sono, preguiça, com frio…e, antes de tomar café, banho…qualquer coisa, vim pra net. Entrei aqui absolutamente do nada e vejo essa mensagem. Muito, mas muito obrigada por existir, por acreditar…
    Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s