Trilhas matadoras (1)

A primeira vez que ouvi Años de Soledad provavelmente foi na audiência do Mauro Borba, nos bons tempos da 107,1, quando ainda morava em Porto Alegre.

Automaticamente começou a caça ao CD, raríssimo por sinal, que fui encontrar a um preço alto na loja de CDs do Guión Center, cujo nome me escapa.

E eis aqui o Tom Jobim argentino: Astor Piazzolla. Acompanhado de outro gênio – este americano – Gerry Mulligan.

A dupla, creio, produziu no álbum Summit (Reunion Cumbre) a trinca de músicas mais matadoras para ilustrar um momento de solidão reflexiva. A prova? Rodem as músicas abaixo e me cobrem depois. A primeira atende pelo nome de Close Your Eyes And Listen, seguida da já referida Años de Soledad e fechamos os trabalhos com a não menos genial Hace 20 Años. Pronto para a viagem?

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s