Unisinos FM (8)

A chance do Homem Mau voltar à cena disfarçado veio quando fui convidado a co-apresentar e produzir o Moviola, em seguida ao falecimento do Bad Man. O meu nome foi sugerido ao mestre Torino pelo grande amigo Zé Fernando Cardoso.

Ocorre que, logo que cheguei à rádio, eu ajudava a ele e à Márcia Ganzer – titulares do programa – com contatos de pessoas do mundo do cinema gaúcho ou brasileiro ou sugeria pautas – o que não era muita coisa – e acho que isso gerou empatia.

O estágio da Márcia se encerrou enquanto mais ou menos começava. Então o Zé Fernando procurou o mestre Torino e sugeriu meu nome para ajudá-lo, sem que eu fizesse absolutamente nada que me habilita-se a tanto, penso hoje.

Claro que topei o desafio e eu e o Zé fizemos grandes entrevistas com as musas Marina Person, Carla Camuratti e, de repente, passado algum tempo, ele (o Zé) achou que tinha que ter uma nova faixa musical na programação: o Superbacana.

O Zé Fernando então deixou o “Mariola” e eu apressei a inclusão do homem mau Gabriel Izidoro e, mais tarde, do repórter cultural Alessandro Varela para me ajudar no programa de cinema da 103,3.

E o melhor do Mariola renovado, Bad Man, não foi ao ar. Primeiro porque se diziam barbaridades e, segundo, porque o Torino um dia invadiu o estúdio enquanto gravávamos o programa e cravou:

– Tem conversa demais e música de menos.

E assim, o Varela, que contava até o final dos filmes, acabou tendo de deixar o projeto dedicando-se a coberturas especiais, como Feiras do Livro, pré-estreias, livros, entre outros.

Uma memória linda do Moviola vem da Feira do Livro de 2003, quando transmitimos o mesmo ao vivo da Praça da Anfândega. Fizemos eu, Varela e Izidoro um programa que, humildemente, considero vigoroso, letárgico, no bom sentido.

Tínhamos conosco o crítico de cinema Heitor Goidanich, o Goida, como convidado. À época, ele lançava um livro sobre os filmes que mais o impressionaram numa trajetória de anos. E o resultado foi uma aula da Sétima arte. O autógrafo no exemplar que deixou de presente dá muito orgulho pois que dizia que nunca concedera uma entrevista tão indolor.

A rádio Unisinos FM ainda proporcionou aulas de companheirismo inigualáveis. Conto mais no próximo post.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s