O Livro das Vidas

O título do post parece nome de música da Legião Urbana, mas não é. Ocorre que trata-se de um belo livro da coleção Jornalismo Literário da Companhia das Letras.

O Livro das Vidas do The New York Times traz obituários caprichados de pessoas comuns e seus feitos curiosos. Eu citaria dois exemplos que já considero clássicos e emocionantes.

O primeiro deles refere-se ao fundador da Maratona de Nova York que, a muito custo e suor, tornou o evento conhecidíssimo. Já no final da vida, devastado por um câncer, ele fez questão de participar da corrida. Cruzou a linha de chegada ao lado de uma corredora, cinco horas após os ponteiros e, claro, foi a chegada mais aplaudida.

O outro capítulo é mais dramático. Fala de um repórter do Times que tinha de cobrir o cotidiano de pacientes com aids e da triste ironia do sujeito se descobrir, tempos depois, soropositivo.

É de levar às lágrimas um depoimento do repórter ao explicar sua convivência e, quase ingrata irmandade, que o aproximou daqueles que, como ele, estavam morrendo.

Por esses dois perfis, magníficos, o livro já teria valido à pena. Só que há muito mais e eles não cabem aqui. Procurem, leiam, é espetacular. É o que posso dizer.

Ah, agradeço ao meu amigo do peito João Victor de Oliveira pelo empréstimo da obra.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s