Feijão maravilha

Sou um sujeito que gosto de cozinhar, mas eu tinha – até este domingo (30/01) – uma espécie de lacuna no currículo: eu nunca acertara em fazer um bom feijão.

A primeira e talvez única tentativa deu-se na praia, quando ainda morava no sul, e acabei por queimar os grãos. Por sorte a panela de pressão não explodiu, o que talvez gerasse trauma maior.

E sempre que eu fazia essa confissão, me diziam algo como:

– Como não? Fazer feijão é fácil demais.

– Pega a receita na internet. – recomendava outro.

Até pedi à onipresente Marina Diana, que também faz malabarismos na cozinha, que me ajudasse com a receita. Vencidos pela falta de tempo, a “aula” nunca aconteceu.

Eis que na recente vinda para São Paulo, no final do ano passado, minha mamita ficou de me ensinar o preparo, mas ela me afastou da cozinha.

Mas algumas dicas dela ficaram na memória: cozinhar o feijão na pressão por 20 minutos, depois temperar e, mais 20 minutos e estaríamos resolvidos.

Antes de preparar o prato, desci e tive com a minha mãe zeladora, a Maria José, as dicas para o preparo. Ela, sempre graciosa, ainda me veio com esta:

– 12h30 eu subo lá e te ajudo a temperar.

Fui ao mercado, comprei linguiça, cebola, bacon, coentro – este último acabei não usando – e me encarnei no feijão.

Às 12h30, quando a Maria José subiu, o feijão já estava temperado por mim e jazia no fogo. Subiu um cheiro bacana no ar e tive a sensação que tinha acertado finalmente o dito cujo.

Maria José abriu a panela e sugeriu:

– Taca mais linguiça que vai ficar perfeito.

A seguir, me explicou que o feijão preto toma mais tempo para cozinhar e me pediu paciência, confortando:

– Acho que você acertou a mão, menino.

Dito e feito: quando Maria José voltou para conferir o prato pronto – sempre a meu convite – eu já comia o feijão zero quilômetro com gosto. Fiz a Maria José servir-se e ela também aprovou.

Adeus congelados!!! Agora, com a receita do feijão assimilada, finalmente me sinto um cozinheiro mais completo e não haverá mais final de semana sem a iguaria por aqui.

Anderson Passos

Anúncios

3 comentários sobre “Feijão maravilha

    • Vc e a família serão sempre bem vindos na nossa filial paulista, irmão. Desde já sintam-se convidados com louvor.

      Abração e saudades

      Beijos

      • Saudades são as minhas do amigo e irmão.
        Leio tudo que postas nesse blog. Tenho a impressão de estar conversando contigo irmão. Grande escrita. Parabéns.
        Alessandro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s