Notas sobre o calvário

Sou um eterno usuário de ônibus. E, como em geral as viagens ficam longas por conta de congestionamentos e pela própria distância que tenho que percorrer ao longo da semana – do centro à zona sul e vice-versa – quase sempre é possível ler um livro de grosso calibre chegando ao capricho de tirar uma soneca.

O diabo é que há dois dias minha leitura/sono vem sendo interrompidos quando começo o calvário da subida da Brigadeiro Luiz Antônio rumo à Paulista. Justamente nesse trecho sobem ao coletivo pedintes de toda espécie que se revezam a pedir trocados.

Um deles, vestido de palhaço, faz um mise-en-scéne que argumenta ter um filho em tratamento no Hospital do Câncer e um mendigo violeiro que assassina Lady Laura, do Roberto Carlos, e entoa músicas próprias em louvor a Cristo, fato que põe as evangélicas varizentas do coletivo em verdadeira polvorosa.

Nessas horas suo candente, tremo dos pés aos meus incipientes fios de cabelo brancos e conto até 500 para não mandar esse povo calar a matraca e me tirar do ato soberbo da leitura ou do sono merecido.

Eu dizia do calvário da subida da Brigadeiro-Paulista. Eu chamava aquilo assim pois que o ônibus leva, de fato, uma eternidade para chegar àquele destino – quem dirá à zona sul. diante das novidades barulhentas, chamar o trajeto de inferno não é nenhum exagero.

PS: No post anterior escrevi que a Deborah Secco ia desembarcar na noite passada no Love Story. Acho que a função ficou para esta terça (22/02) haja visto que ontem a bela lançou Bruna Surfistinha no Rio de Janeiro, com direito a lágrimas de esguicho, diria o pai de todos os cronistas.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s