Uma noite qualquer na zona leste

O casal septuagenário e exemplar dorme tranquilamente em sua casa modesta quando o marido ouve um barulho.

Levanta-se, caminha lento até um aposento quando flagra não um nem dois, mas sim quatro invasores, que amordaçam a ele e à esposa.

Os ladrões levam dinheiro, umas poucas jóias da família e deixaram de herança um trauma inominável.

O terror é tamanho que o homem, sócio de pequeno comércio, já não pode ir ao trabalho preocupado com a esposa, que teme ficar sozinha em casa.

O casal traumatizado, aterrorizado, terá de deixar a casa em que vive há anos com medo de os ladrões voltarem.

Donde é inevitável perguntar onde está a segurança pública dessa cidade e desse estado, que se intitula cada vez melhor.

Um amigo distante outro dia me contava que teve todo o salário roubado ao sair de um banco por dois homens numa moto.

Pensam que ele recorreu à polícia? Teve o estalo até, confessou-me. Mas preferiu o caminho mais fácil: bateu na porta do traficante da região, descreveu a dupla e, no dia seguinte, recuperou o produto do roubo. Os assaltantes? Bem, esses tomaram um corretivo sobre o qual o vão se defender em outra vida.

Começo a entender por que o poder público está perdendo a guerra da violência. Tudo se dá simplesmente por uma questão de onipresença e porque a lei do tráfico é mais rápida e nada branda com quem pisa onde não deve.

O caos se anuncia e a politicalha prefere sublimar o problema, imagino. Isso até que a violência deixe apenas de ser algo a acontecer com os outros e lhes fustigue feridas indesejáveis.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s