14 de março

A data de ontem me faz voltar a 2003, de imediato. Nesse dia, minha avó materna faleceu depois de longa enfermidade. Fisicamente, sepultei uma pessoa irreconhecível sob todos os aspectos.

Na minha infância e juventude, sempre tive a velha como um aliado fervoroso. Vaidosa, a cada aniversário, comemorado a 8 de março, vestia a melhor roupa, chamava as amigas lá em casa e fazia uma sessão de fotos dignas de book fotográfico.

Já no final da vida, manipulada pelo irmão da minha mãe e por sua nora – uma víbora das víboras a quem um dia hei de surrar a cara até deformá-la – minha avó começou a procurar conspirações familiares supostamente voltadas contra ela.

O resultado é que brigou com minha mãe, comigo, com o mundo, menos com os aproveitadores, claro. Nos últimos meses de vida, uma parada cardíaca seguida de uma cirurgia – que rendeu a isquemia cerebral que a matou – fez a velha rever seus conceitos e tentar se reaproximar.

E a piedade, esse sentimento tão dúbio, foi o que me moveu a, vez em quando, parar a frente da sua cadeira de rodas e servir água, que ela bebia de uma colher e que me fez acompanhá-la no hospital algumas noites adentro.

Minha avó se foi e me soa estranho eu não lhe ter nenhum remorso, nenhuma dor, nada. Talvez eu ainda tenha em mente a figura transfigurada do fim, quando deveria ter a velha em bons momentos.

A título de comparação, certamente injusta, a morte do meu avô, marido dela, ocorrida em 1987, ainda me dói como se tivesse sido há minutos. Mas enfim, acho que em relação a ela eu tenho o sentimento de um dever cumprido, que jamais terei em relação ao velho. Vai ver é isso.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s