Gentileza e burocracia (2)

Terminada a difícil, mas segura travessia da Marginal Tietê, eu mal começava a dar minhas primeira passadas rumo ao palco, ainda distante, quando um segurança modelo “man in black” me interpelou, ladeado de dois auxiliares.

– O que o senhor está fazendo aqui?

– Sou jornalista. Vim cobrir a inauguração.

– O acesso por esta área está proibido. O senhor precisa recuar.

– Amigo, estou trabalhando como você. Estou a pé, não chego em tempo da cerimônia. Pode abrir uma exceção?

– Negativo. Fizemos já um completo rastreamento na área e o excesso só será feito na parte da frente do palco.

Ainda ponderei.

– Olha, me deixa subir e eu falo com a assessoria de imprensa e tudo se resolve.

– Infelizmente não poso permitir a sua passagem.

O homem permanecia impassível, quando soltei.

– Olha, eu só vou chegar no evento no horário se eu descer por uma xicória e ir à nado nesse monte de lixo que é esse rio.

O segurança riu e permitiu que eu subisse e tentasse falar com a assessoria de imprensa.

Chegando próximo do palco pelos fundos, visualizei o assessor a que me referi no pé da ponte e tudo deu certo. Ainda que com algum aperto.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s