Dois Perdidos Numa Noite Rica

Nesta quarta-feira (23/11), eu conversava com a onipresente Marina Diana eletronicamente quando ela me avisa de que naquela noite haveria um evento repleto de advogados criminalistas.

Até aí nada demais se entre os clientes desses advogados se fizessem presentes, inclusive, políticos e ex-políticos réus em casos cabeludos, como o mensalão por exemplo.

Então, pela influência dela, colunista, acabei indo ao lugar. E, sem demora, resvalamos na Mônica Bergamo, colunista da Folha de S.Paulo, cercada de alta nata de doutores.

Os salgadinhos e as bebidas eram oferecidos segundo sim segundo não e tanto eu quanto a Marina conseguimos fazer alguns bons contatos interessantes.

Alguém dirá:

– Diga mais do título, ó cronista.

Digo, se ainda não disse o suficiente. É que em dado momento teve início um leilão de alguns objetos. E eis que uma garrafa de vinho foi arrematada por uns R$ 3 mil, uma abotoadura por R$ 2 mil e alguma coisa e um quadro estava por ser leiloado quando eu e Marina nos entreolhamos e entendemos que era hora de partir.

Anderson Passos

Anúncios

Um comentário sobre “Dois Perdidos Numa Noite Rica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s