SUS

Por conta do alto preço dos meus medicamentos para o tratamento do Mal de Parkinson comecei ontem uma peregrinação.

Primeiro, fui à Farmácia de Alto Custo do governo do estado de São Paulo, onde apanhei uma penca de documentos a fim ingressar com um pedido para obter minha medicação gratuitamente.

Fiquei numa fila onde senhoras, apesar de sentadas, queixavam-se da demora no atendimento. A única queixa que eu faria é esta: a recepção não soube me informar direito em que fila eu tinha de entrar.

No mais, após uns dez minutos, fui atendido por uma moça chamada Vânia, que me apresentou a uma novidade: eu precisava ter um cartão do SUS. Ali o mesmo não era emitido.

Saindo dali comecei a farejar um posto de saúde e achei uma unidade, por puro acaso. Ou será que eu fora guiado por anjos?

Entrei no posto, me certifiquei de que sim – eles emitiam o documento – e encarei nova fila.

No meu tempo ali, vi pelo menos seis mulheres grávidas, das quais cinco eram adolescentes.

A cada número de senha revelado por uma das atendentes, uma senhora nos seus sessenta e alguma coisa, de cabelos vermelhos arrepiados, batia palmas e festejava tudo como se um gol tivesse sido marcado numa final de Copa do Mundo.

À minha frente, uma moça – provavelmente moradora de rua – que trazia dois sacos de lixo com alguns pertences – esperava atendimento.

E é desse item, do atendimento, é que quero me ater. Pois que, tanto no posto quanto na farmácia, fui atingido rapidamente sem sequer ter feito menção ao fato de que sou jornalista o que, quiçá, talvez me abrisse as portas ainda mais rápido.

Fala-se muito mal do Sistema Único de Saúde. Um dia o Lula elogiou e, feito o diagnóstico do câncer de laringe, a dona Luana Piovani recomendou ao ex-presidente que se tratasse no sistema e não no caríssimo Sírio-Libanês.

O SUS é feito de profissionais e servidores que, na sua maioria, são os mais prestimosos do serviço público. Comprovei isso in loco. E recomendo que, se quiser, a dona Luana Piovani trate seu parto e do seu futuro bebê na rede de saúde nacional. Tenho absoluta certeza de que, apesar de sua arrogância já famosa, ela seria bem tratada.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s