O caos por dentro

Conversei recentemente com um colega da Rede TV, que me dizia da crise da emissora, antes tida como “a rede que mais cresce no Brasil”.

Enquanto eu contava ao colega que recentemente uma equipe de imagem teve de pedir um cabo emprestado a colegas de outras emissoras de televisão para viabilizar uma gravação de uma coletiva, ele me devolveu sobre a crise dos salários impagos e todas as suas implicações.

Dentre as quais uma decisão judicial que obriga a empresa a custear R$ 100 milhões referentes ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos antigos funcionários da TV Manchete.

Relatou-me ainda que, exceção às estrelas da emissora como as primeiras-damas Daniela Albuquerque e Luciana Gimenez, bem como a decano Hebe Camargo, os salários dos servidores terceirizados estão atrasados.

Com a perda do Pânico na TV para a Bandeirantes, uma das maiores fontes de recente e audiência da emissora, não é difícil prever que a situação financeira da Rede TV só pode melhorar com a venda de horários para as igrejas neopentecostais. É esperar para ver.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s