Outro ângulo de São Paulo (1)

Já disse aqui que, por conta do Parkinson, estou tendo de controlar a dieta, uma vez que meu colesterol e minha glicemia alcançaram índices assustadores. Mas vamos ao título.

Ocorre que no domingo que se foi (25/3), mudei a rota da minha caminhada diária. Ao invés de fazer o trajeto Consolação-Angélica – e vice-versa – resolvi caminhar no chamado Elevado Minhocão, bem próximo aqui de casa.

Durante a semana a via, construída na gestão Paulo Maluf na prefeitura, liga as zonas leste e oeste da cidade. Aos domingos, a via é fechada para que a população use o espaço para caminhar, passear com os filhos, com os cachorros, enfim.

Há quem defenda, de muito, a demolição do lugar. O prefeito Gilberto Kassab, recentemente, disse que tinha esse objetivo e chegou a anunciar o esboço de um plano para a derrubada. Por hora, subiu no telhado a ideia, ao que parece.

Até andar por lá eu estava de acordo com a ideia de varrer o Minhocão do lugar principalmente pelo fato de que a privacidade de quem mora nos prédios vizinhos ao lugar fica bem prejudicada na ausência de cortinas de tecido mais espesso. A poluição também é outro fator que não pode ser esquecido.

Mas meu chefe Henrique Veltman ponderou, inclusive na Rádio CBN, sobre outro ponto igualmente fundamental. Derrubar e colocar o quê no lugar? A cidade oferece alternativas para ligar as zonas leste e oeste da cidade?

Enquanto o governo municipal não oferecer essa alternativa, fico com a tese do Veltman. Explico o porquê no próximo post.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s