A madre do Picumã

Outro dia eu fui ao Dr Abílio – nome pelo qual chamo a rede de supermercados Pão de Açúcar – da Consolação com Alameda Santos quando, já na ida para a fila do caixa, postei-me atrás de uma senhora. Fazia um calor graúdo e ela estava carregada de roupas de lã, pasmem.

Era o caixa mais vazio na loja e eu disse feliz entre os meus botões, olhando para as duas bandeijaças de comida japonesa que comprara:

– Bora correr e almoçar logo em casa.

A senhora à minha frente já estava por ir embora. O que atrapalhava é que ela mexia na bolsa velha a procura de uns trocados.

Então respirei fundo e percebi que daquela senhora vinha um mau cheiro abominável que não sei precisar em palavras. Daí o caixa vazio. O picumã que vinha da senhorinha parecia vindo de um vestiário masculino pós jogo de futebol.

Até que, finalmente, a senhhorinha pagou seu modestíssimo pedaço de galinha – creio que comprara duas patas – e eu passei minhas duas bandeijolas japas a 180 por hora para a atendente. Então a senhorinha me arguiu:

– Quanto está o quilo da carne?

Como faltava a parte de baixo da arcada da senhorinha, ela mais cuspia do que dizia algo. Presenteado pela ducha repentina, respondi um “não sei” sem olhar pra ela. Vai que ela me recriminasse e me cuspisse mais.

Não satisfeita, ela me perguntou, olhando para minhas bandeijas:

– Isso é de comer?

Afirmei que sim com um leve gesto de cabeça. O mau cheiro da senhorinha parecia se ganhar poderes sobrenaturais a cada sílaba que se dirigia a ela.

A caixa então informou um preço da carne de gado aleatoriamente para a senhorinha, que reclamou do alto custo. Até que finalmente ela saiu rumo à Avenida Paulista. Saí em seguida, mas com o cuidado de deixar a senhorinha e seu odor abominável ganhassem boa distância.

No entanto, São Paulo vez em quando parece pequeníssima apesar do seu gigantismo. Já encontrei a tiazinha em frente ao Cemitério da Consolação, em andanças aqui perto de casa e, claro, sempre que vou ao referido Dr Abílio, lá está ela a reclamar do alto preço da carne.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s