Vizinho estranho

No prédio onde moro tem um vizinho de olho puxado de uma notável má educação.

Encontrar o sujeito no elevador pela manhã e dizer um natural bom dia é mau negócio para o vizinho, que permanece impassível, como se nada nem ninguém lhe tivesse dirigido a palavra.

Suspeito que é ele quem deixa a porta aberta de vez em quando, deixando o prédio a mercê dos ladrões que fazem arrastões nos prédios da região central de São Paulo.

Mas por que a suspeita?

Ocorre que outro dia a zeladora do prédio circulava pelos andares a colher o lixo e flagrou a porta do mau humorado simplesmente encostada.

Temendo que o caso fosse de arrombamento, ela desceu, pegou o filho pelo braço e finalmente entraram no AP do japa, coreano, tawianês, chinês, etc.

Adentrando o lugar, flagrou algumas caixas e muito jornal velho espalhado pelo chão. Mobília, nada. Saiu. Definiu-se por chamar a polícia.

No entanto, ainda antes de ligar na polícia, teve um instinto e lá voltou. E eis que lá estava o sujeito de olhos puxados dormindo numa cama que, segundo ela, mais parecia um trapiche.

A zeladora disse que o homem, se tem alguma coisa em casa, deve ser tão somente algumas peças de roupa e uma mobília mínima e bem velha. Não havia roubo algum, explicou ele.

Gente estranha e misteriosa essa.

Anderson Passos

Anúncios

Um comentário sobre “Vizinho estranho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s