Coleguinha

Dia desses eu circulava na redação onde trabalho e dei de cara com uma nova colega. Tosco que sou, apenas a observei sem nada dizer. Na noite de sexta (18/05), enquanto eu ocupava o espaço à mesa do meu editor, vi que ela conversava com uma colega e, o olhar das duas se dirigiu para este cronista. Donde eu pensei:

– Vai ver elas cochicham pois que a nova colega estará de plantão comigo no final de semana.

Pois bem, veio o plantão e Maria Carolina de Ré apresentou suas armas: fez um café bem composto – eu não podia experimentar por força do Mal de Parkinson, mas bebi dois copos.

A seguir, a meu convite, sentou-se à mesa onde eu estava e contou das duas faculdades – Letras e Jornalismo – e que aquela era sua primeira experiência em jornal diário.

Mais tarde, ela deixou escapar ser paulistana da gema – e palmeirense – e, pasmem, surpreendeu falando de futebol com desenvoltura, o que não é comum.

À saída, levei a colega até o metrô e ela entusiasmada com a cultura transbordante de São Paulo me falou que tinha um blog voltado justamente à programação da metrópole. Fiquei de lhe enviar o endereço desta ilha. O dela é o este.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s