Coming back do life (3)

Na sexta (15/6) que se foi, consultei-me com a Dra Nídia Pires, e ela se disse animada com o fato de eu não estar tão trêmulo. A consulta anterior poderia ser classificada como um desastre.

Contei que estava sem o relaxante muscular que tomo para dormir há duas semanas. E que estava tranquilo com as cinco, seis horas de sono diárias. Ela atalhou: O ideal eram oito, nove horas de sono e com qualidade.

Não obstante, relatei alguns episódios de tonturas e ela me pediu novos exames. Os novos exames me desanimaram, confesso. Mas não há como fugir. A minha notável neurologista completou que se sentia frustrada porque tinha pressa em acabar com meus males. Silenciamos. E acho que nesse silêncio pactuamos: não vamos desistir.

E assim a sexta passou a ter ares mais animadores. E eu nem sonhava que seria tanto.

E volto às minhas pérolas de ouro no próximo post.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s