Coming back to life (4)

Após o expediente do jornal, eu e a colega Maria Carolina de Ré – que começa a ficar habituê por aqui – sentamo-nos à mesa de um bar e eu com ela bebi cerveja, sabedoria, persuasão, inteligência. Não se falou de doença. Ela falou pra cacildis, mas perceber o quão complexa e tão classuda essa menina é foi uma bela experiência.

Até que de repente se falou sim foi em festa e, não mais do que de repente, eu passei a convidado de uma balada com amigos dela numa boldega ridiculamente próxima. Todo mundo gente de primeira e lhes peço perdão por não nominá-los como merecem. A festa estava muito doida – exceção ao DJ fraco – E sim, a Guinness e a Stella Artois estavam muito, estupidamente geladas.

E Maria Carolina de Ré, por este ato, post, o que quiserem, se insere como uma viva e contagiante pérola de ouro.

Mas ainda não acabou. Tem a cereja do bolo.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s