Simplesmente ela

Ela me deu o sorriso, a voz, a flor. Deu-me incentivo ininterrupto. Ela me fez crer que brotava de mim algum talento e que eu não me enganara, que eu não era a única voz solitária a perceber isso.

Ela me abriu novos horizontes – pessoais e profissionais – em um milhão de sentidos. Deu o empurrão que faltava. E tudo isso sem que, sequer, nos conhecêssemos pessoalmente.

Ela asfaltou caminhos profissionais quando aqui desembarquei. Ela me deu surras homéricas no videogame. E alguns safanões pela vida afora. Mas calma, este texto é uma ode. Assim, estes, os safanões, conto nos dedos da mão esquerda do Lula, que como sabemos, tem menos dedos do que o normal.

Ela me deu ombro quando os ombros dos meus eram ausentes pela distância ou, lá vez em quando, pelo despreparo de alguns. Ela me deu uma família em São Paulo. Digo duas, digo várias porque os amigos que se somaram à minha jornada foram tantos, que moram aqui em cadeira cativa nesse velho coração.

Ela revolucionou, convulsionou a minha passagem na terra. E, se nesse ano o lavoro não foi aquela maravilha seja para este escriba, seja para ela – em proporções diversas, claro – ela tratou de nos presentear com um sobrinho de sorriso e gestos de amor nada econômicos. Bem a cara e o espírito dela.

Grazzie Marina Diana!!! Continue assim: exemplo de alegria, paz de espírito, de caráter profissional, de mãe zelosa desde sempre. Que muitos outros anos e passagens nos encontrem pela frente ainda.

Beijão

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s