Polícia em ação (2)

Quando cheguei em frente ao Teatro Municipal, onde haveria a concentração, passava apenas das 14h. Havia não mais do que uma dezena de estudantes e outros tipos na escadaria do teatro.

Às 14h15min, circundei o mesmo e percebi o movimento de skatistas fazendo manobras nas laterais do prédio. Quando passei na lateral que dá acesso ao passeio do Vale do Anhangabaú, vi cerca de vinte guardas municipais em marcha.

Quando retornei à parte frontal do teatro, vi os primeiros manifestantes estendendo faixas no passeio. Entrevistei uma delas, que me disse da causa e que uma maneira de evitar a leitura da imprensa de que se tratava apenas um ato de vandalismo, a orientação era que os manifestantes ficassem juntos.

Devia ser em torno de 15h quando policiais começaram a chegar. Uma verdadeira tropa passou pelo Viaduto do Chá em direção à prefeitura.

Dado o número pequeno manifestantes equivalente até ao de jornalistas, o colega Ricardo Galhardo, do portal iG, se aproximou e brincou:

– Tem mais jornalista que estudante.

Rimos em altos brados.

Índios ali próximos, devidamente caracterizados, tocavam em suas flautas o tema daquele filme estúpido Titanic e meus botões em coro disseram, num presságio fatal:

– A barca vai afundar.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s