Arrebenta, Izabella

Nunca mais encontrei a doce Izabella Camargo em pauta. Sempre que isso acontece é uma festa, há de concordar quem acompanha este blog há mais tempo.

Mas a dizer da falta de reencontrá-la, está tudo plenamente justificado. Izabella saiu da reportagem de rua – salvo equívoco desse cronista – para se tornar moça do tempo e daquelas de abalar multidões.

Outro dia eu acompanhava a reprise do Bom Dia Brasil e ói ela lá. Linda, precisa, voz estupenda e pronta para o improviso quando a tela com os mapas, impactada com a bela, não roda o programa.

É claro que a linda flor de Londrina, que ela tem um apego lindo à terra de onde veio, está sujeita a erros porque não é sempre que meteorologista acerta. E a bela Izabella deve passar trabalho com telespectadores mais radicais.

Mas, venha o que vier, tenho a Izabella Camargo como a mais fina flor global, com todo o respeito às demais. Que ela continue florescendo.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s