Xô Satanás (Final)

Agora conto a mais genial. Meu padrasto tem uma vasta biblioteca em casa. Alguém perguntará:

– Hum, que tal um Brecht, Kafka, Proust???

Nananinanão. Meu padrasto tem diversas brochuras que versam sobre Jesus, o pecado, a luxúria, como ludibriar o próximo, etc, não necessariamente nessa ordem.

Eis que um dia o sujeito compra uma estante para organizar os volumes de literatura duvidosa. E minha mãe, tal como o adolescente que picha muros, apanhou um a um os livros e escreveu maravilhosamente a palavra Judas, em muitas páginas.

O outro então, sempre que chegava em casa, sintonizava o RR Soares ou um DVD do Silas Malafaia em sua TV velha – proibi que a tela gigante que dei à minha mãe reproduzisse aquele lixo – e, ato contínuo, abria um livro.

– Quando ele leu, fiquei só de riso – disse-me a mama, como que a revelar uma peripécia.

Estou louco para voltar ao sul e gravar nos volumes o complementar e fundamental “Xô Satanás”.

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s