Corrida do ouro

Outro dia postei um raro vídeo de minha autoria e graça neste blog mostrando a operação de guerra de uns operários a furar a rua Epitácio Pessoa, que faz esquina com meu prédio. Para quem não viu o vídeo, o detalhe sórdido é que as furadeiras e motoniveladoras começaram sua sinfonia às 5 horas de um dia útil.

Só sei que uma vizinha desceu até lá, perguntou o nome dos operários e eles saíram de fininho, dizendo apenas que tinham autorização para fazer a obra naquele horário.

Isto posto, voltemos à última quinta-feira (12). Eu chegava em casa de minha saudável caminhada quando a vida começou a ficar insalubre. Operários voltaram a furar o asfalto produzindo um barulho sobre o qual talvez só a Love Story ou o inferno consigam ser superiores.

Em tom de pirraça, só posso concluir que descobriu-se no centro de São Paulo a nova Serra Pelada e que foi dada a largada para a busca frenética do metal precioso. Ou, quiçá, brevemente a dona Dilma vai aparecer aqui dizendo que a Petrobrás descobriu no asfalto profundo uma caro e raríssimo poço de petróleo suficiente para salvar a humanidade. Ou será que os operários estão a serviço de Juvenal Juvêncio e procuram um caminho mais fácil para o São Paulo chegar ao Japão? A essa altura dos acontecimentos, já diria meu chefe Henrique Veltman, tudo é possível.

Anderson Passos

Anderson Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s